A 1ª Conferência Temática da Cultura Digital começa nesta quarta-feira (24/1)

ESTADO PERMANENTE DE CONFERÊNCIA

Nos dias 24, 25 e 26 de janeiro, é realizada a 1ª Conferência Temática da Cultura Digital, em formato online, pela TV Tainã (tv.taina.net.br). O encontro faz parte das atividades preparatórias da 4ª Conferência Nacional de Cultura.

A retomada do Ministério da Cultura, principal indutor das políticas e programas para a Cultura Digital no Brasil, catalisou uma (re)articulação de movimentos, coletivos e organizações da Cultura Digital, resultando na constituição da Rede da Cultura Digital.

Diante da potência e dos desafios do campo, cartografadas neste processo de construção da Conferência Temática, a rede adotou como estratégia a anunciação de um Estado Permanente de Conferência para que o processo de colaboração, articulação e produção coletiva se mantenha ativo e possa ser realizado em seu próprio espaço-tempo ao longo dos próximos anos.

“O Estado Permanente de Conferência é a grande inovação que o movimento da cultura digital brasileira traz para o processo da Conferência Nacional de Cultura. O propósito é de arriscar um modelo de participação social radicalizado a serviço da inteligência coletiva do povo brasileiro”, acrescenta João Paulo Mehl, coordenador executivo do Laboratório de Cultura Digital da UFPR.

As propostas que não foram selecionadas para este encontro serão parte deste Estado Permanente e o processo participativo iniciado será reaberto logo após a finalização do encontro.

Nossa parceira, a Associação Cultural Alquimídia é uma das organizações apoiadoras da 1ª Conferência Temática da Cultura Digital, mantendo em sua instância no Fediverso a conta oficial do evento (@culturadigitalbr). A organização também estará representada na mesa do Seiva – Institucionalização, Marcos Legais e Sistema Nacional de Cultura, pelo seu coordenador, Thiago Skárnio, que vai falar sobre as alternativas que o Fediverso oferece para a cultura dentro do contexto de Soberania Digital. O debate será realizado no dia 24/1, das 18h às 19h30.

PROGRAMAÇÃO

Dia 24/01 (quarta)
16h30 às 18h – Bença da mata – PermaCultura Digital: Começo, meio e começo

Gira de saberes entre mestres e mestras do Conselho Ancestral e representantes
do Comitẽ de Governança Colaborativa da Rede da Cultura Digital com integrantes
da Rede de Produtoras Colaborativas, coletivo que apresentou a proposta
selecionada para o tema da I Conferência Temática da Cultura Digital –
PermaCultura Digital: Começo, meio e começo.

18h00 às 19h20 – Seiva – Institucionalização, Marcos Legais e Sistema Nacional de Cultura

No Capitalismo de dados, a infraestrutura e logística de transporte do bem mais valioso neste sistema está nas mãos das Big Techs. Como marcos legais desenhados dentro do princípio ético-político da Soberania Digital podem ser seiva, distribuindo caminhos que garantam direitos digitais?

19h30 às 21h – Oxigenação – Democratização do acesso à cultura e Participação Social

Como a Cultura Digital pode apoiar no desenho de processos participativos que fortaleçam a democracia social, incentivando e apoiando a organização da sociedade civil e os dispositivos de participação social? Oxigenada pelos valores de colaboração, descentralização, transparência e autonomia do movimento, a I Conferência Temática da Cultura Digital é movimentada por uma rede que, (re)articulada, inaugura um “Estado Permanente de Conferência” para responder essa pergunta com base em acúmulos, experimentações e sistematizações.

Dia 25/01 (quinta)

18h às 19h20 -Terra preta – Identidade, patrimônio e memória

A Cultura Digital, como linguagem que expressa e imprime um modo de viver em rede e em comunidade – dos territórios para a internet e da internet para os territórios – acumula uma vasta produção de imagens, vídeos, textos, códigos, conversas e metodologias. São vinte anos de patrimônio a ser preservado, conservado e nutriente para novos plantios. Quais são os desafios políticos para a construção dessa memória digitalmente? Pensando em uma retomada e atualização da Cultura Digital, é momento de pensarmos e repensarmos também as matrizes ancestrais dessa expressão cultural, a terra preta que acumula registros do passado e é chão do nosso presente.

19h30 às 21h – Policultura – Diversidade Cultural e Transversalidades de Gênero, Raça e Acessibilidade na Política Cultural

A massiva presença de homens cis, brancos e heterosexuais na produção, debates políticos e pesquisas-ação de tecnologias é uma realidade. Qual o impacto da ausência de territórios e corpos diversos na conceituação, desenvolvimento e governança de artefatos tecnológicos? Ao mobilizar um deslocamento da tecnologia para o campo cultural, a Cultura Digital é um caminho para a diversidade e uma consequente desalienação tecnológica desde a infância?

Dia 26/01 (sexta)

18h às 19h20 – Cultivo – Economia Criativa, Trabalho, Renda e Sustentabilidade

O investimento do Governo Federal na Cultura Digital, especialmente em softwares livres, é desproporcional ao papel que a tecnologia ocupa no setor cultural. Esse ínfimo investimento – tanto em recursos orçamentários como em políticas e programas que contemplem a categoria – tem consequências na manutenção das desigualdades sociais. Como o Ministério da Cultura, por meio de políticas e fomentos para a Cultura Digital, pode protagonizar esse debate?

19h30 às 21h – Colheita – Direito às Artes e Linguagens Digitais

A Cultura Digital é central no debate do direito às artes, tanto pela perspectiva da produção como do acesso à cultura. Após a pandemia do Covid-19, praticamente todas as linguagens artísticas e expressões culturais experimentaram caminhos de tornar-se também linguagens digitais. Nesse sentido, a formação de pessoas trabalhadoras e fazedoras de cultura e de seus públicos passa por uma formação para o digital. Como esse potencial democrático e de garantia de direitos pode ser concretizado no atual cenário? O que já foi feito e quais são os novos desafios postos?

REALIZAÇÃO

MinC, UFPR, Funpar, LabCultura Digital, Movimento FeliciLab e Movimento Cosmotécnicas Amazônicas

PARCERIAS

Movimento Plantaformas, LabHacker, Casa Tainã, Rede de Produtoras Colaborativas e Lapiz

APOIO

Rede da Cultura Digital Movimento Software Livre Rede Livre Instituto Mutirão Soy loco por ti Coletivo Digital Alquimidia Coletivo Farpa Cooperativa Eita Casa Preta Amazônia Laboratório de Cultura Digital da UFPR Coordenadoria de Cultura UFPR Metalab Soluções Digitais para a Cultura da UFPR Conselho Ancestral da Rede da Cultura Digital Comitê de Governança Colaborativa da Rede da Cultura Digital Comite de Cultura do Paraná Comitê de Cultura do Pará Superintendência de Inclusão, políticas afirmativas e diversidade da UFPR.

SERVIÇO

1ª Conferência Temática da Cultura Digital de 24 a 26 de janeiro

Data: 24 a 26 de janeiro

Hora: 16h30

Local: tv.taina.net.br

OUTRAS INFORMAÇÕES

Inscrição: https://plantaformas.org

Programação completa: https://plantaformas.org/conferences/culturadigital/program/55

Manifesto: https://plantaformas.org/conferences/culturadigital/f/57/